terça-feira, 23 de junho de 2015

Escondidos

Há pessoas escondidas.
Camufladas por sob a pele, disfarçadas por sob a roupa e desfocadas por atos que nos convencem daquilo que queremos,
Há pessoas que nem notamos. Mas, elas estão ali.
Esses dias um idoso teve seu sonho interrompido e eu fiz nada. Eu permiti que um homem velho tivesse seu sonho interrompido. Eu permiti que um homem velho tivesse seu sonho interrompido.
Eu sorri ao ouvir sua desgraça e eu não fiz nada. Apenas reclamei, apenas reclamei como reclamo agora. Sinto-me tão suja e perversa, tão idiota.
Eu vi um sonho morrer como tantos outros sonhos e deve ser por isso que há pessoas escondidas, pois não conseguem se revelar e sofrer escárnio.
Eu queria poder fazer algo, queria ter o dom para lutar, para ser alguém melhor. Alguém de quem eu mesmo me orgulhasse, mas não tenho mais argumentos para me justificar.
Sou fraca ao contrário do que você vê;
Sou medrosa ao contrário do que você acredita e
falho mesmo no âmago do meu esconderijo.
Estou rota.